Blog

single blog post cover

Como o empresário faz para se manter num mercado que deseja, ao mesmo tempo, serviços com mais qualidade a preços cada vez mais baixos?


No século XX, em períodos de escassez, tudo o que se produzia era desejado por consumidores dispostos a pagar o que fosse preciso por bons produtos e serviços com qualidade. Calcular os custos para definir o preço de venda era a metodologia mais praticada.
 
No início do século XXI presenciamos uma grande reviravolta: alta oferta de serviços e mercadorias e escassez de consumidores. Já não dá mais para partir dos custos para definir o preço de venda em função do risco de não haver clientes dispostos a pagar. Então qual é a metodologia a ser adotada agora?
 
É importante identificar exatamente o que o cliente deseja para não gerar custos e/ou despesas desnecessárias. O serviço ou produto desejado pelo cliente tem o preço que ele está disposto pagar, então a conta passa a ser outra: quanto custará para produzir aquele serviço ou produto e se restará lucro para a empresa. Se o resultado da conta talvez nem cubra os custos há duas opções: rever todos os custos com a aplicação de outros métodos de produção em alta escala ou não atuar nesta atividade.
 
Os escritórios de contabilidade também vivem esta dificuldade, talvez com alguns agravantes, pois o serviço aumenta a cada dia em função de exigências legais e os clientes esperam a redução dos honorários, pois têm a impressão de que tudo ficou mais fácil com a nota fiscal eletrônica. Os contadores tentam explicar, mas não é nada fácil, especialmente na grande crise econômica pela qual o Brasil passa e que reduz o faturamento.
 
Para que qualquer empresário se mantenha neste novo cenário de alta evolução tecnológica, muito bem utilizada por alguns em benefício próprio e que também afeta os empresários contábeis, a solução é investir na automatização das tarefas. A contratação de softwares que capturam dados dos clientes e os processam com o mínimo de interferência de pessoas é a solução para a redução dos custos, o que, automaticamente, possibilitará produzir mais e praticar preços menores.
 
Se a empresa que presta serviços de software para você não é realmente parceira é hora de dispensá-la e selecionar aquela que está disposta a ouvir suas dificuldades e transformá-las em ferramentas práticas que reduzam o tempo aplicado nas mais variadas tarefas. Este é o caminho para se manter no mercado do século XXI.

Deixe um Comentário

Comentários